Entendendo a Comunicação Corporativa

 em Blog, Comunicação e Ensino a Distancia - EAD

As ações de uma organização para transmitir informações, motivar e convencer seus diversos grupos de interesse, sejam colaboradores, clientes, fornecedores até a comunidade onde a empresa está inserida. Fazer isto tendo em vista a eficiência de processos e à produtividade. Isto é, basicamente, o que podemos chamar de comunicação corporativa.

A Comunicação Corporativa Externa trata de ações voltadas a clientes, investidores, instituições governamentais e público em geral. É dela que se forma a imagem da organização diante destes agentes externos. Nela incluem-se ferramentas como relações públicas, o marketing e a propaganda.

Já a Comunicação Corporativa Interna é voltada a colaboradores, parceiros e prestadores de serviço da empresa.

Saber trabalhar com as possibilidades da comunicação interna permite algumas vantagens – inclusive competitivas – para a empresa como:

  • Estabelecer uma relação de maior confiança com seu pessoal. É sempre melhor quando os envolvidos tomam conhecimento dos fatos pela própria organização do que a partir de fontes externas.
  • Manter um canal aberto entre pessoas e equipes. Valoriza a troca de informações, opiniões e feedback sobre o andamento de projetos. As coisas acontecem com mais agilidade e acaba-se por favorecer uma cultura de inovação.

 

E Como Acertar na Comunicação Corporativa?

Reuniões, entrevistas, apresentações, brochuras, newsletters, web conferências, jornais redes sociais corporativas, etc. As ferramentas disponíveis para desenvolver estratégias da comunicação corporativa são quase infinitas. E o uso inteligente dessas ferramentas torna mais fácil seguir algumas boas práticas:

  • Simplificar processos. Comunicação direta e facilitada diminui a burocracia de processos, permitindo que a equipe se envolva muito mais. Menos formulários, menos distância e menos obstáculos são garantia de maior produtividade.
  • Manter a comunicação acessível. Se todos compreendem a informação, temos menos erros e uma comunicação mais dinâmica. É sempre melhor evitar que a hierarquia ou o nível de instrução interfiram na mensagem.
  • Estimular uma cultura de feedback. Garantir a facilidade para dar sugestões, fazer críticas ou pedir uma nova explicação quando não se entendeu algo. Isto cria um ambiente mais democrático, tornando a interação entre as pessoas mais estimulante e fluída.
  • Diversificar os canais. Assegura-se uma comunicação efetiva se não a limitamos num único formato, planejando no uso dos canais e explorando-os ao máximo.
  • Não subestimar a importância da linguagem corporal: Ela reforça a mensagem e ajuda na assimilação de forma incomparável. Por isso, vale sempre considerar ter vídeos, webinars, web conferências, etc. entre os canais que a empresa utiliza.

 

Finalmente, é importante ressaltar que a comunicação empresarial não deve ser usada como uma ferramenta de doutrinação, ou de fazer com que todos os envolvidos apenas aceitem o que é proposto. Ela deve explorar canais onde a troca de informações relevantes às atividades da empresa trafeguem de forma transparente, em uma via de mão dupla. Assim a empresa pode manter os colaboradores em um ambiente estimulante e favorável à cooperação, onde os processos são facilitados e menos sujeitos a erros, e a produtividade melhora, incluindo aqui a redução de custos.

Comentários

Posts Recentes